Como a universidade pode transformar você em um retardado mental

Leiam a matéria abaixo!:

estudantes-retardados

Para ler, clique na imagem ou aqui.

 

Isso resume perfeitamente o ódio que os movimentos supostamente “progressistas” têm contra o conhecimento. Resume perfeitamente o quanto o “progressismo” quer negar a vocês acesso ao conhecimento e à informação ao mesmo tempo em que lhes engana, oferecendo-lhes em substituição um papel pintado chamado de “diploma”.

Esses movimentos não querem que vocês amadureçam, que ampliem seus horizontes de consciência, que vocês se tornem pessoas mais autônomas e centradas. Querem infantilizá-los. Querem transformá-los em autômatos, que respondem de modo pré-programado aos estímulos e às palavras de ordem dos grupos de pressão. É por isso que eles usam da técnica da estimulação contraditória, utilizando discursos “contra o preconceito” toda vez que querem estimular o preconceito, o ódio, o rancor, a censura, a perseguição ao diferente.

Notem que os militantes imbecilizados pelo “progressismo” não querem enriquecer seus horizontes pelo estudo e confronto da sua tradição cultural com filósofos de outras civilizações (o que é uma obrigação para todo estudioso sério!). Eles não querem confrontar Aristóteles com Confúcio. Não querem examinar Platão e Avicena. Eles só querem promover o ódio a uma suposta “filosofia branca” (como se Platão e Descartes fossem a mesma coisa). Eles querem apenas jogar fora a herança cultural que receberam (será que receberam?), como um herdeiro mimado que dissipa todo o patrimônio dos pais em bebidas e drogas.

A universidade pode ser um lugar para vocês adquirem conhecimento, mas apenas se forem fortes e decididos o bastante para ignorar todas as idiotices que hoje tentam transformar a academia em uma boca de fumo.

P.S.: Não, esses militantes infantilizados não estão exigindo a inclusão de autores africanos e asiáticos nos seus estudos. Estes já estão incluídos. As universidades britânicas têm os maiores centros de estudos afro-orientais do mundo. As universidades britânicas CRIARAM os chamados estudos afro-orientais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s